quinta-feira, dezembro 01, 2005

Além das aparências













Dois flagrantes de Anna Garcia interpretando os personagens Emília e Otelo (ambos da peça "Otelo" de W. Shakespeare) numa leitura dramatizada. É interessante notar como a feminilidade e a masculinidade surgem sem necessidade de caricatura ou clichê gestual. Ao simplesmente permitir que os personagens ajam através de si, a intérprete torna visível a essência deles.

4 comentários:

Anna Garcia disse...

Professor, muito obrigada pela pequena homengem no seu blog. E muito obrigada por me mostrar ao longo desse semestre que o cliche deixa de existir quando colocamos os nossos sentimentos e sensações no texto e na interpretação. Muito obrigada, por todos os seus ensinamentos desse semestre. Sem eles eu não teria passado por cima dos meus medos. Esse Otelo, foi em sua homenagem! Muito obrigada... beijos Anna

Adriane oliveira disse...

Grande Flagrante ein Lipe!!!Adorei!!!Beijão!!!

Felipe disse...

Também te agradeço, Aninha, pelas alegrias que tive compartilhando daquelas aulas de Dramaturgia com você e aprendendo mais sobre tempo de aprendizado e superação de limites.
Beijo grande e sucesso!!!

Felipe disse...

Dri, você é um tesouro de gente!
É um presente ser teu amigo!