domingo, novembro 11, 2007

Sertão verde

Sertão não é deserto e cacto também dá flor. O guia falou que as manchas de matagal cinzento com cara de coisa morta eram plantas caducifólias, que perdem as folhas para suportar a seca. E disse que bastava uma chuvada para que, de um dia para o outro, o jeito defunto sumisse no verdejar. Para um mundo caducifólio de tanta coisa, fico imaginando que tipo de chuva precisaríamos para mudar essa paisagem de sertões de cimento e histeria coletiva.





























8 comentários:

Anônimo disse...

Oi Felipe!
Obrigada vc pelo carinho que teve em visitar meu blog. As imagens que estão por lá são fruto do meu passeio pelas imagens digitais. Estou descobrino que elas também têm muito a dizer. Mas o grosso do meu trabalho ainda é em papel. Meu livro de estréia tá saindo agora. É o Bambalalão. Inclusive falei dele um pouuinho no meu blog. Mas o q eu quero dizer é que as fotos deste novo post são lindas de morrer e fizeram renascer em mim a vontade de voltar ao sertão da minha infância, quando morava em Caruaru e depois em Recife e visitava meu avô no interiorzão de Pernambuco. Tenho uma enorme vontade de transformar isso em pesquisa, em um belo livro de imagens para resgatar essa beleza e mostrar ao mundo algo além da tão explorada miséria.
Beijos e obrigada pelas imagens.
Annie

Thelma disse...

Tu te superas a cada dia, guri. As fotos estão maravilhosas!!!!!
Bjs.

Felipe disse...

Oi Annie!
Foi bacana conhecer seus trabalhos. Espero poder aparecer mais vezes.
Fiquei curioso de ver o Bambalalão. Na verdade, gosto muito dos livros de imagem infanto-juvenis e de como cada artista explora as possibilidades desse meio - o livro impresso.
A idéia de fazer um livro com esse material é excelente e mais do que oportuna. Tudo está mudando muito depressa, muito de nossa identidade está sumindo na ânsia por uma mudança que só muda a aparência da paisagem - e quase sempre para pior. Um livro assim ajudaria a manter as referências para quando, um dia, nós enquanto sociedade acordarmos dessa correria vazia.
Faço fé nessa pesquisa e no seu trabalho com imagens também.
Beijo
Felipe

Felipe disse...

Gracias, muchacha.
Bom te ver lá no Hermilo. Surpresa boa.
Bjão

Ana disse...

Feliz Aniversário, Lipe!
Que a vida se mostre bonita, inspirada e inspiradora, para teus olhos de artista...
Que sejas muito, muito, muito feliz!!
Grande beijo e meu carinho!

isa disse...

lindas fotos, felipe! e feliz aniversario tambem, com o desejo de muita vida sempre em tua vida! beijos!

Felipe disse...

Obrigado, Aninha, pela lembrança e por todas as luzes enviadas nas entrelinhas dessas palavras cheias de carinho.
Beijão pra ti

Felipe disse...

Obrigadão, Isa. Senti daqui a força do que dizes. Presente recebido e guardado na alma.
Beijão