domingo, março 30, 2008

Origami, temari, ikebana

Esses três termos se referem a formas de expressão artística japonesas, todas ligadas a matrizes de sabedoria milenar e auto-conhecimento. O origami, que você provavelmente já conhece, usa dobraduras de papel; já o temari recorre a uma base esférica que é recoberta de uma trama requintada de fios coloridos; finalmente, a ikebana utiliza elementos da natureza, como flores, folhas, troncos e sementes para recombiná-los harmoniosamente. Nas fotos, detalhes de peças da exposição de arte nipônica que aconteceu de 27 a 29 de março no Shopping Tacaruna, como parte das comemorações pelo Centenário da Imigração Japonesa no Brasil



























































































































11 comentários:

Tommy disse...

Mestre Felipe
Tão bom voltar e dar de cara com essas raízes que fazem parte dessa grande árvore cultural chamada BRASIL.
Tomei a liberdade de me "apropriar" de uma de suas fotos (a do bonequinho tocando TAIKÔ) e colocar devidamente creditada com seu nome e link para o blog, lá no meu orkut, visse?
Beijim, saudades...
Tommy

Tommy disse...

Ahnnn, em tempo: minha mãe faz uns kirigamis lindos...
:))))

Anônimo disse...

Felipe,meu nome é Isaura e faço parte do grupo OrigamiYu.As outras expositoras foram:Amanda,Adriana,Denise (autora da boneca da foto),Evinha,Giselle,Helena,Maité,Katia e Stela.As fotos ficaram lindas e vou informar ao pessoal do temari e do ikebana.O grupo Origami Yu agradece.

Felipe disse...

Querida Tommy
Aprendi a fazer um balãozinho de origami ainda criança, com Akemi Iwata. Ela, os pais e mais cinco irmãos e irmãs imigraram para a cidade de Carpina e lá nossas famílias se conheceram. Dela ouvi histórias do momotaro e aprendi a contar em japonês (itchi, ni, san, chi, go, roco, richi, rachi, ku, dju, é isso mesmo?). Graças aos Iwata e à maneira gentil com que dialogavam conosco sem perder-se de sua cultura, hoje sinto como se minha alma também fosse um pouco japonesa. Tem lugar para mundos inteiros no coração das pessoas.
Ah, quanto à foto, sinta-se a vontade. Tá creditada e está em bom lugar.
Beijão e saudades.
P.S.: O que é mesmo kirigami? :D

Felipe disse...

Oi Isaura
Foi um prazer estar ali naquele espaço rodeado dessas obras. Falando sério, era tudo de uma beleza tão sublime e delicada que parecia que eu estava sonhando acordado. Até a barulheira do shopping pareceu desaparecer e virar música, enquanto eu virava criança...
Parabéns a vocês do OrigamiYu.
E um abraço do
Felipe

Tommy disse...

Mestre Lipe

O Kirigami é uma modalidade que reúne a criatividade do recorte e dobradura do origami e técnicas de construção, digamos assim. Daí a figura fica em destaque, tipo 3-D. Tem um artista em São Paulo, chamado Celso Haguiro (conheci o trabalho dele através do Orkut), que faz coisas bem lindas. Você, que tem uma formação em Arquitetura, vai gostar, tenho certeza... Dá uma olhada no site dele, a LUMI Arte: http://paperfolders.blogspot.com/

Minha mãe, com a habilidade de japonesa, faz uns, artesanais, coisas de mãe... Ela também faz origamis...

Beijim,
Tommy

Felipe disse...

Lindo o trabalho do Celso, Tommy!
E acabei descobrindo que já tinha vistos muitos kirigamis sem saber o que eram. Eu ganhei um quando era criança, um passarinho com um bicão que abria quando a gente abria o cartão. Até tentei fazer uns! Mas como não gostei do resultado, resolvi só admirar os de quem tinha jeito pra aquela arte.

Fiquei curioso pra ver o trabalho de sua mãe. Tens fotos?

Beijão
Felipe

Akemi disse...

Felipe, estava vasculhando o google, colocando meu nome, e daí apareceu o seu blog. Acabei entrando para dar uma olhada e ver o que era, se era eu mesma. Me surpreendi e lembrei daquela época, quando eu andava na sua casa com sua mãe e vocês, e me lembrei dos origamis e gostei muito de como você expressou os seus sentimentos orientais. Fiquei muito feliz em saber que a nossa cultura influenciou a sua arte...
abraços...
Akemi Iwata Monteiro

Luiz Felipe Botelho disse...

Akemi!!!
Que surpresa boa te ler por aqui! Pois é, saudosa amiga de infância, até hoje levo o Japão no meu coração. Coincidência é que ontem mamãe estava falando de voces, relembrando aquela época.
Abração e lembranças

Jannine L'Amour disse...

Saudades de tu, menino! Beijos, beijos.

Amália disse...

Trabalhos lindos!