terça-feira, maio 23, 2006

Tempo-espaço
















Em pleno ano de 2006 aportou no Marco Zero da cidade do Recife (PE) o veleiro sueco Leste Índico Götheborg da Companhia das Índias Ocidentais. Tá bom, é uma réplica (perfeita) de uma embarcação do século XVII, mas nada como um bom cenário para a gente ter a impressão de que abriu-se um portal no tempo-espaço.

2 comentários:

Ana disse...

É verdade!
O que mostra que tempo e espaço são ilusões... Ou criação do homem, com o único objetivo de não se sentir tão perdido neste caos sem começo, meio, fim ou dimensão, do universo de coisas que ele não sabe explicar...
Ou não! Rssss... Ficou confuso? Também achei!!

Felipe disse...

Ops! Pode até ser confuso, mas... e se eu te disser que entendi o que você escreveu? Eheheheh. To rindo mas to falando sério. O tema é que é difícil de descrever, mas acho que você sintetizou bem o 'espírito da coisa tempo-espaço', como todo poeta que se preza.