sábado, abril 21, 2007

Lilith

A peça Lembrem-se de Lilith! foi meu primeiro trabalho solo como diretor. Na foto, de 1991, os atores Francis de Souza (Lilith) e João Batista (Adão), enfrentando lindamente o desafio de ficar 20 minutos em cena convincentemente vestidos apenas com emoções. Para quem não sabe, segundo a mitologia judaica, Lilith foi a primeira mulher criada. Diz-se que ela veio ao mundo em igualdade de condições com Adão e que, temendo perder a liberdade no jogo das relações entre homem e mulher, optou por abandonar o Paraíso, passando a viver errante pelo mundo, como criatura demoníaca, revoltada, vingativa e destruidora. Desolado, Adão ganhou Eva de presente, mulher feita de uma costela masculina. Foi assim que, segundo as lendas, este triângulo amoroso e seus medos deram início ao mundo como o conhecemos.

6 comentários:

Leonardo disse...

Ahh Sócio!! Agora está explicado porque sempre quero duas mulheres na cama... e porque quero minha mulher social linda e delicada para dar as mãos e andar por aí ao mesmo tempo em que quero minha mulher vadia na cama... eu e todo macho... vem de tempos imemoriais... hehehe...

Bela foto! Queria ter visto a peça.

Felipe disse...

E vem mesmo, sócio. Pena que a gente se veja dividido na busca desses dois tipos de mulheres que, a princípio, existem potencialmente dentro de qualquer mulher, mas que nossos descaminhos sociais (com a colaboração dos próprios homens e mulheres, evidentemente) ajudaram a manter separados. A peça tb fala de homens divididos. Aqueles que só sabem mandar e aqueles que só sabem ser mandados. Estamos em um campo polêmico mas que, se puder ser encarado com olhos amorosos, pode poupar muito sofrimento para os homens e mulheres que ainda se farão futuro afora.

Acho que irias gostar da peça. Provocou muitas discussões e alumbramentos por estas bandas. Ficamos dois anos em cartaz e tivemos uma remontagem em 1996.

Leonardo disse...

"Acho que irias gostar da peça"

Tenho certeza que sim!

TARCIO VIU ASSIM disse...

Tenho esse texto.
É uma grande criação!
Abraço, cumpade.
:-)

Felipe disse...

Obrigado, cumpade.
Tenho o maior carinho esse texto e pela montagem. Sabias que ele levou nove meses para ficar pronto? Teve cinco versões até chegar a forma que chegou às suas mãos.
Abração pra ti

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.