domingo, junho 04, 2006

Pelourinho 3


"365 igrejas a Bahia tem". E parece ter mais. No Pelourinho, para onde se olhe, lá estarão duas, três igrejas. Teatros e igrejas têm a mesma raiz funcional, lugares onde vamos em busca do que nos transcende e ao mesmo tempo nos espelha.

Em primeiro plano, a igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos e ao fundo a torre da capela do antigo Convento do Carmo, que foi vendido e transformado em um hotel de luxo.

2 comentários:

Ana disse...

Isso que vc falou é lindo:

" Teatros e igrejas têm a mesma raiz funcional,lugares onde vamos em busca do que nos transcende e ao mesmo tempo nos espelha."

A meu ver, além destes, existem outros lugares assim. E quando estamos diante deles nos entendemos, nos aceitamos e nos deslumbramos com nossas possibilidades!

Obrigada por me lembrar disso...

Felipe disse...

Obrigado, Ana.
E obrigado por me lembrar de que existem outros lugares assim, também. E as vezes nem é exatamente um lugar que se pode ir sempre que se quiser. Pode ser um cenário que se fez diante da gente, de repente, numa curva da esquina, a luz do sol, a cor do céu, um perfume de flor no ar, a brisa fresca no rosto, uma música tocando em algum lugar, tudo junto e a gente achando que tem algo especial ali, naquele exato momento e lugar e que tem a ver com a gente... é como se fosse uma outra dimensão.