segunda-feira, outubro 09, 2006

Cicatriz

Se a curto prazo o sorriso forçado alivia a dor da ferida, a longo prazo pode cegar para a existência da cicatriz. O problema da cicatriz esquecida não é que ela contenha dor em si mesma. O que dói é aquilo que ela representa, é a lembrança negada que ela traz, do choque vivido que não se pôde enfrentar até o fim.

4 comentários:

Leonardo disse...

Salve, Felipe! Às vezes enxergo em suas fotos tudo o que você escreve. Às vezes não concordo com nada. Às vezes acho que você estava puxando "unzinho" quando escreveu... hehehe... mas olhe, nesta aqui foi tiro e queda!!

Hoje mais cedo, antes de ver seu post, vi uma menina linda na rua, com o braço direito todo coberto com cicatrizes de queimadura. Pensei na rua, você veio e escreveu aqui.

Abraço,

Felipe disse...

Salve, Leonardo! Gosto muito - muito mesmo - da sua franqueza desarmada.
Viajo mesmo, cara, sem qualquer química externa. Avalie se eu puxasse mesmo. Hoje mesmo apontei -para um cavalo e disse pro pessoal: 'olha que cachorro bonito'. O nome disso é 'estresse de mestrado', meu amigo.
Sobre as cicatrizes, nem me arrisco a explicar. Foi como você falou: vim, escolhi a foto e escrevi aqui.
A propósito, é um detalhe da cortina do teatro da Aliança Francesa daqui de Salvador, com a iluminação que eles deixam antes das peças começarem.
Abraço

paty disse...

Lipe,
cicatrizes são feridas tão profundas... as vezes estão em locais tão internos de nosso ser que não podem ser vistas ,mais nunca serão deixadas de ser sentidas. Amei a fotos.Linda demais.Bjão

Felipe disse...

Foi nisso que pensei quando coloquei a foto, Paty. Feridas da alma. Essas sao as mais cruéis, porque as vezes estão lá desde que a gente é muito criancinha e, depois que a gente cresce, tem a maior dificuldade de ver e cuidar daquilo.
Valeu!
Beijão pra ti