domingo, julho 23, 2006

Ôco

Julgamentos apressados não ajudam num universo de relatividade. O que confundiu o vazio foi justamente ele se descobrir cheio de espaço.

2 comentários:

Ana disse...

Será que tanto espaço ôco não provoca eco, eco, ecooooo...??

Julgamentos apressados, quase sempre, ficam ecoando, arrependidos, dentro da gente!

Felipe disse...

Pois é. O eco é justamente o som que escapole pelas portas abertas da possibilidades infinitas. :)

Agora essa dos julgamentos apressados não é eco, não, é gravação mesmo, a dúvida dando replay no fato, a culpa tentando desfazer o que já foi feito, paralisando o avanço... temporariamente. Porque tem uma hora que a gente se toca e conserta o gravador com um olhar. :) :) :)