quinta-feira, novembro 02, 2006

Finados



















Dedico este post a nossos antepassados e a todos os parentes e amigos que viajaram para outras dimensões de existência.

Na foto, sede da Irmandade da Boa Morte, em Cachoeira (BA). A festa de Nossa Senhora da Boa Morte acontece em agosto e é uma das mais importantes comemorações do recôncavo. Como a maioria das manifestações culturais brasileiras, o sagrado (procissões, missas) mistura-se ao profano (oferendas, feijoada, samba de roda), com forte influência da cultura africana. Pena que não tenho nenhum registro da festa em si.

10 comentários:

Leonardo disse...

Amém!! :)

Mariana disse...

Linda foto. Beijo pra ti... Também escrevi sobre meus mortos, mas tou mais melancólica que vc.

Felipe disse...

Falou, Léo!

Felipe disse...

Li o que escreveste, Mari.
Acho que tu tiveste mais coragem do que eu de mergulhar no tema. Como eu não queria passar em branco, fiz só a homenagem. Tenho dificuldade de lidar com a dor da perda, mas também reconheço que não posso fazer de conta que ela não existe. Vou me aproximando disso como dá.
Bjão

Mariana disse...

Cheiro, menino...

TARCIO VIU ASSIM disse...

Que beleza de foto.
abraço, do amigo do sertão.

Felipe disse...

Outro pra tu, essa menina.

Felipe disse...

Grato, amigo. Tb gosto muito dessa foto.
E aí? Vai encarar o jogo das 5 manias? Deixei um convite pra ti lá no 'Tárcio viu assim' e no post de ontem do 'Liperama'. Só se quiseres, claro.
Abração

paty disse...

Também lido com a dor de forma a tentar dribla-la, "fingindo que não estou sentindo". Mas nem sempre é possível, então tento me olhar no espelho e bater um papo com a dor diante da minha imagem ali refletida.Bjão Lipe.

Felipe disse...

É uma bom recurso, Paty.
Beijo grande