quarta-feira, novembro 01, 2006

Manias



















A Ana me passou o desafio de citar cinco manias e depois passar essa tarefa para mais três blogueiros. Bom , lá vai. Tenho mania de:

1. Ver a vida como um teatro onde a gente atua quase sempre sem se dar conta disso. Tudo o que vejo me chega como se fosse um grande espetáculo feito de trilhões de bilhões de outros espetáculos. E cada um de nós no meio disso tudo, na maior farra, mesmo quando a aparência das cenas não é tão bonita assim.

2. Fotografar tudo o que vejo. Adoro. Bem solto, sem outro compromisso senão uma brincadeira de recortes entre eu, a imagem e a câmera.

3. Sonhar, imaginar, inventar coisas. Não paro um minuto. É compulsivo. Mas a noção de realidade - ou de eixo - tem se mantido e me mantido. Ainda bem, senão eu já teria pirado. :)

4. Pregar peças, desde que não ofendam, não machuquem e nem humilhem. Gosto de fazer surpresas em geral, dar pequenos sustos, dizer que alguém misterioso telefonou, mudar a voz no fone e fingir que sou outra pessoa, ligar do celular na sala ao lado, e outras bobagens como estas. Faço essas coisas com quem sei que não vai se incomodar com isso. Na verdade, ultimamente tenho tido o cuidado de só brincar com quem sei que me conhece e sabe que essas palhaçadas são um dos modos que tenho de dizer que estou feliz e que gosto daquela pessoa.

5. Balançar a perna quando me sento para trabalhar. Parece uma máquina ligada. Desde criança sou assim - é difícil ficar quieto. Minha família paterna parece que veio toda com esse opcional. Todos calmos, mas com motorzinho ligado o tempo todo.

E aqui estão os meus três convidados para também citarem cinco manias e convidarem mais três blogueiros cada um. São eles: Cynthia, Paty e Tárcio.

16 comentários:

Ana disse...

Lipe!
Conviver contigo deve ser uma delícia!
Pé fincado na realidade mas cabeça cheia de imaginação!
Adorei tuas manias! Tem arte, criação, fantasias, roteiros, brincadeiras!
Que bom!

Leonardo disse...

Sobre o 1: Então você está fazendo filosofia, sociologia, antropologia, psicologia, não teatro! hehehe

Sobre o 2: Eu já disse que o mérito é da câmera!!!

Sobre o 3: Eita menino criativo! Quando crescer vai virar diretor de cinema! :D

Sobre o 4: Legal, me senti incluido. :)

Sobre o 5: Se for trabalhar comigo, amarro sua perna no pé da mesa!!!!

Gênero Cinematográfico disse...

"...Par de jarro, minha uva meu vinho, chuch..." não essa parte não!
OK boyzinho, tô ligada nas parada, a mais tarde minhas mania tá na mídia, falou véi?

caramba, quem baixou em mim agora?
hahahahaha
beijos

Gênero Cinematográfico disse...

Ah! Ana, Felipe é um "anjo de candura" ha ha ha ha ha
Xisculpa Flip, hoje eu tô tão endiabrada ha ah aha ha ha hui

paty disse...

Adorei tuas manias Lipe, com exceção de ficar balançando as pernas, huhu..isso me dá nos nervossssssssssssss...kkkkkkkk...concordo com a Ana, deve ser muito bom tê-lo por perto. Obrigado pelo convite, tentarei dar conta do recado.Bjão

Tommy disse...

Mais do que mania, é verdade. Eu mesma presenciei, outro dia, com meus zóinhos míopes... A verdade de Felipe se retrata. De fato. No ato. Através do olhar e da magia de mentalizar. Parece aquele típico japonês turista, sempre de câmera em punho, fazendo clic clic pra tudo que vê, ouve, fala, pensa, vive...
Beijos,
Tommy

Mariana disse...

Tinha passado a mesma missão pra ti, la no blogue... Sinto-me contemplada, a não ser que queira falar mais de voce, o que adoraria.

Beijo!

Felipe disse...

Mas, Aninha,
eu nem falei ainda dos meus defeitos de fabicação!

Adorei o carinho, Bela Bacana.
Beijo pra ti

Felipe disse...

Ahahahahahah!
Léo, seu danisco, vá ser espirituoso assim no Canadá!

Já aceitei no meu coração suas colocações sobre o 1 e o 2. Sobre o 3, a culpa é dos sonhos. Quanto ao 4, está ratificado - você está incluído, sim. E sobre o 5, se você amarrar as pernas, a tensão criada fará com que outras partes do corpo comecem a balançar para compensar...
:)

Felipe disse...

Foi a Rita Lee quem baixou em tu, Tchory! E tu acreditas que eu nem conhecia essa música? Fui catar agora no Google.
Tás endiabrada mesmo, hem? E o que é que tem de mais, né? Bota essas greias todas pra fora.
Bjão

Felipe disse...

Anjo de candura é lasca.
Bom, pior era se fosse anjo de canmole.
:D

Felipe disse...

Ahahahahah!
Sou um hiperativo na gaiola social, Paty. Por isso às vezes as pernas balançam. Não dá pra incomodar não. Só se a pessoa ficar olhando pra elas.
:D
Estou curioso para ver tuas manias.
Bjão

Felipe disse...

Sim, Tommy!
Acho que nessas horas com a máquina me sinto mesmo muito japonês, na concentração, no fascínio e na relação com a natureza (inclusive a humana), no uso da tecnologia para acessar o sublime presente nas coisas.
Olha, sou louco pelo Japão desde criança. Tive muitos amigos japoneses em Carpina, perto do Recife. Aprendi a contar até cem, a falar algumas frases, a gostar de mangás e animês. Hoje, meu cineasta predileto é um animador japonês, o Hayao Miyazaki.
Bjão

Felipe disse...

Oxe, Mari!
Fiquei super honrado com o convite e vou fazer como Tchory fez em situação semelhante: vou responder outro post especial pra você. Me aguarde!!!
Bjão

Mariana disse...

Cheiro, querido!
;.)

TARCIO VIU ASSIM disse...

Felipe, meu querido. Só cinco manias? É pouco (hehehe) mas vou selecionar um quinteto das minhas manias quase-normais. Nem queira saber as outras, as não-convencionais!
Abraço!